Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

 

Temos em mente que educar o consumidor para que ele faça boas escolhas na hora de contratar um serviço trata-se de uma rica troca de informações, onde o cliente identifica suas necessidades e com base no que é indicado, ele consegue solicitar aos seus parceiros e fornecedores exatamente aquilo que ele precisa naquele determinado momento. 

Por exemplo: na hora de contratar uma identidade visual, como posso ter uma entrega efetiva da agência que eu contratei, se no briefing que eu entreguei não tinha tudo aquilo que era necessário? 

E para entregar o necessário, é preciso saber o básico sobre aquele assunto.  

Dito isto, vamos dar início a pauta de hoje: como criar um site para minha empresa do início ao fim. A ideia é educar aqueles que nos leem, afim de que quando precisarem contratar este serviço, saibam exatamente o que precisa ser feito, quais etapas são agregadas e como a troca de informações será rica durante este processo. 

 

 

Por que você precisa de um site? Qual seu objetivo?   

 

Para entender o que será desenvolvido, é muito comum que a agência te pergunte qual a finalidade do site. Para que ele irá existir? Seja um site de vendas de produtos e serviços online, o que chamamos de e-commerce, ou ainda, para compartilhar com os usuários a história e atuação da sua empresa, chamamos de site institucional. Entre outros. 

Nesta etapa do briefing é importante ser totalmente transparente quanto às suas intenções, pois o site será criado em cima do objetivo determinado, afinal, é preciso primeiro ter um norte para depois descobrir como chegar até lá, metaforicamente falando. 

Esta fase é muito importância para que não haja decepções nem contratempos na entrega do projeto. 

 

Quais são os preparativos essenciais para dar início ao projeto de criação de site? 

 

A partir do momento que a empresa entende que há a necessidade em ter um site, é hora de falarmos do que é necessário já possuir para o desenvolvimento do mesmo. 

  • Logotipo: o logo da sua empresa é a marca que ela carrega. O conjunto de letras, símbolos e cores que dão nome ao seu empreendimento. 
  • Apresentação da empresa: nesse sentido estamos nos referindo não necessariamente a uma apresentação em PDF do que sua empresa oferece, mas sim um conjunto de informações que compõem o seu negócio e os produtos e serviços ofertados.  
  • Domínio: o domínio é o endereço que eletronicamente você será encontrado, uma maneira de identificar a sua empresa na web. Por exemplo: www.minhaempresa.com.br. 
  • Hospedagem: a hospedagem por sua vez é o ‘local’ onde o seu domínio e seu site como um todo ficará armazenado. É uma espécie de servidor online. 
  • Recursos financeiros: sim, como todo projeto é necessário um investimento financeiro para colocá-lo em prática. No mercado, você encontra diversos valores para esse tipo de serviço, das empresas mais qualificadas a plataformas gratuitas. O importante é ter conhecimento do que está contratando para não ter dores de cabeça no futuro. Lembre-se, o barato sai caro! Ainda mais quando a imagem da sua empresa está em jogo. 

 

Funcionalidades 

 

É muito comum que ao contratar o serviço de desenvolvimento de sites, as empresas não saibam todas as funcionalidades que podem ser inseridas no projeto.  

Chamamos de funcionalidades tudo aquilo que de alguma forma traga facilidade e engajamento no uso da ferramenta. Vamos entender algumas delas? 

  • Contas de e-mail: quando a empresa tem o domínio e hospedagem adquiridos para desenvolvimento do site, é possível que ela crie contas de e-mails para os seus colaboradores usando o domínio de seu site, ou seja, o cartão virtual de sua empresa. Exemplo: meu domínio é www.minhaempresa.com.br e meu e-mail se torna diretor@minhaempresa.com.br 
  • Recursos para ranqueamento no Google: ao inserir conteúdo no site deve-se ficar atento ao SEO (otimização para mecanismos de busca) que auxiliará a sua empresa a ser bem vista nos mecanismos de buscas. O SEO nada mais é do que o conjunto de palavras direcionadas com aquilo que o usuário/consumidor esteja procurando e de que forma você oferece isso dentro do seu site. 
  • Layout otimizado para dispositivos móveis: é o mesmo que dizer que o site é responsivo a todos as maneiras de acesso, seja por computador, notebook, celular ou tablet. 
  • Formulários de contato: um dos meios de contato direto com a empresa. Os formulários de captação de dados (como nome, e-mail, telefone, etc.) são muito valiosos para abastecer seu mailing (lista de e-mails), significa que você possui um possível cliente e agora ele “autorizou” que você envie conteúdos, promoções e ofertas a ele. 
  • Integração com redes sociais e Whatsappdentro do site você poderá dar acesso direto às suas redes sociais e aplicativos de mensagens, facilitando o contato e interação do usuário, garantindo possíveis clientes qualificados, ou seja, que estejam a procura de um produto e serviço que sua empresa pode oferecer.  

Entre outras funcionalidades que podem ser desenvolvidas a partir da necessidade de interação da sua empresa com o cliente. 

 

 

Estrutura das páginas e distribuição do conteúdo 

 

Nesse momento iremos exemplificar como é feita a organização dos conteúdos, pensando na estrutura de menus, como por exemplo: Home, Quem somos, Serviços… e para onde cada clique nestas páginas irá direcionar o usuário… veja o exemplo abaixo extraído do website da Mundo Digital Box: 

É importante que esta seja uma etapa cautelosa do projeto, afinal, é a partir dela que o site será projetado. 

  1. Definir a função do siteo ideal nesta etapa é que você conheça o seu público alvo e saiba o que ele procura quando está atrás dos seus produtos e serviços. Por exemplo: sei que meu cliente está atrás de um hambúrguer vegano, sendo assim, o que é importante que ele saiba antes da compra? Por exemplo, um cliente com perfil fitness ou vegetariano, busca ingredientes naturais, sem conservantes ou alimentos de origem animal no caso de vegetarianos, enfim. Seu site precisa mostrar ao usuário as informações que ele está buscando. E para isso é necessário conhecer o público e suas necessidades. 
  2. Traçar a dinâmica da navegação: como exemplificado na imagem acima, será necessário estruturar quais botões e menus o site terá, para onde o usuário será levado ao clicar neles, enfim… é preciso pensar no fluxo de navegação das páginas. Isto precisa estar desenhado e bem alinhado com o seu programador. 
  3. Estrutura do conteúdo: neste momento será necessário que o conteúdo do site e as imagens já estejam prontos. E quando falamos em conteúdo nos referimos aos textos que irá compor cada página. Por exemplo, se é uma página de serviços, que texto indicará o tipo de serviço que oferecem e como é feito… e assim por diante.  

Uma dica que damos é que fique sempre atento ao uso de palavras chaves (palavras e termos principais de um texto) específicas, ou seja, o indicado é que o conteúdo esteja alinhado com as palavras relacionadas ao seu nicho de mercado, para que o seu site tenha a possibilidade de aparecer, de forma gratuita, na primeira página de pesquisas do Google. 

Outra dica de extrema importância é quanto ao tamanho das imagens, é preciso utilizar o tamanho ideal, nem maior (deixando o site pesado e lento), nem menor (com baixa qualidade). 

Com estas informações em mãos, fica muito mais assertivo criar o layout do site, o que torna o processo mais produtivo.  

O conteúdo pronto auxilia nas ideias de criação, uma vez que os profissionais escolhidos para cumprir esta tarefa possam imaginar, a partir de palavras e imagens, como poderá ser a estrutura e organização das páginas. 

 

Criação e Desenvolvimento 

 

Em primeiro lugar vamos falar sobre o layout do site. Ou a empresa pode contratar um web designer que cuide de toda a programação e interface do serviço, ou pode também acessar uma plataforma digital que disponibiliza layouts prontos para somente inserir conteúdo.  

Entenda, nesta etapa precisa ser avaliada receita e também propósito. Se sua empresa é pequena e não dispõe de recursos financeiros para arcar com este investimento, não tem problema. Porém, saiba que plataformas como a Wix, que permitem a criação de sites a partir de um template pré-formatado e com custo reduzido, podem ter limitações na personalização do layout, funcionalidades e até mesmo, mostrar anúncios dentro do seu site. 

Quando você conta com a ajuda de um web designer o seu site além de se tornar mais profissional, é totalmente personalizado e feito estrategicamente para sua empresa.  

Para que fique claro as vantagens e desvantagens de um site profissional e de um com templates já prontos, vamos analisar: 

  • Site profissional: antes de mais nada, para que fique claro, geralmente o web designer não cria a programação do site, somente a interface. Sendo assim, trata-se de um trabalho conjunto entre designer e programador.  

O site desenvolvido por um profissional da área possibilita que ele tenha muitas personalizações, além de poder migrar de uma plataforma para outraE ter flexibilidade e autonomia para fazer a gestão do mesmo. Sobretudo, o projeto irá se adequar as estratégias de marketing e comunicação do seu negócio, e não ao contrário, como é o caso dos sites amadores e gratuitos. 

  • Templates: já template por sua vez, é mais fácil de usar, porém, como foi dito, não possui muitas funcionalidades, afinal, ele já está pronto, o que o torna, muitas das vezes, engessado. 

Uma boa vantagem aqui é que os sites além de serem mais baratos, já tem incluso a hospedagem. A desvantagem é que normalmente a url (endereço de rede no qual se encontra algum recurso informático) de seu site acompanha o nome da empresa o qual o desenvolveu. Não é exclusivo e personalizado. 

 

Desenvolvimento 

 

O desenvolvimento de um site está completamente ligado à sua programação.  

Digamos que, o que você vê do site é somente a interface, é como se fosse uma máscara protegendo o conteúdo, como nosso cérebro por trás do nosso rosto, por assim dizer.  

A interface é desenvolvida pelos profissionais de design e então, para que seja possível que essa “imagem” fique disponível para nós usuários interagirmos, é preciso transformá-la em códigos, ou seja, cuidar da parte de programação do site que é o mesmo que desenvolvimento.  

Para tanto indicamos que conte com a ajuda de um profissional.  

 

Marketing 

 

Por fim, mas não menos importante, citemos o marketing. Que aqui neste contexto, nada mais é do que a estratégia por detrás do serviço oferecido.  

Tudo o que for inserido no site terá um propósito para ser divulgado. Desde um conteúdo adaptado para alcançar mais pessoas por buscas através de buscadores como o Google, ou a criação de uma automação no futuro. 

Analise com calma de que forma o site será “vendido”, se terá comunicação através de blog, redes sociais, se você o anunciará no Google, enfim… trace uma estratégia inteligente de comunicação e boa sorte! 

Se tiver alguma dúvida sobre planejamento de marketing e como ele pode auxiliá-lo neste processo, acesse abaixo a nossa pauta sobre isso.  

 

Compartilhe:
Design Marketing Mercado Tecnologia
Foto perfil Bruna Marques Escrito por Bruna Marques
16/04/2020
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

 

 

CONSULTORIA GRATUITA

Vamos definir juntos a melhor estratégia para o seu negócio. Agende um horário para falar com um de nossos especialistas!

Mangu Brand – Design de Identidade © Todos os direitos reservados.