Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

 

No post de hoje vamos te explicar o conceito de loja virtual, o que é preciso para ter uma e explicaremos, de maneira rápida e simples, o que é vender produtos e serviços na internet. Vamos lá!

 

O que significa o termo ‘loja virtual’?

 

Uma loja virtual nada mais é que uma loja no ambiente online, ou seja, um e-commerce que possibilita a realização de vendas pela internet.

O funcionamento, de maneira geral, é muito simples: você expõe o seu produto e/ou serviço > o público alvo (aquele que você estudou e segmentou como possíveis compradores do que você oferece) gosta e efetivamente compra > você disponibiliza ou entrega o pedido no endereço desejado pelo comprador.

Conforme citado acima, generalizando, o processo parece simples, mas na verdade omite muitas coisas importantes das quais vamos discutir aqui. Acompanhe:

 

Pontos de atenção no momento da criação

 

 

A plataforma

Por se tratar da hospedagem de sua loja virtual, escolher a plataforma que se adeque ao seu estilo de negócio é essencial e um dos primeiros pontos de atenção no processo de criação de uma loja virtual.

Pense que o seu ‘site’, por se tratar de um e-commerce, precisa ofertar a melhor experiência de usuário possível. Importante dizer também que a plataforma não só deverá ser de fácil acesso pelo seu cliente, mas também para você que irá inserir produtos, legendas, acompanhar pedidos, entre outras ações que para tanto, precisam de facilidade e organização.

Lembre-se: a plataforma escolhida deverá adequar-se às suas preferências e necessidades, além de oferecer uma interface atraente para o usuário.

Segurança

Sabemos que o cliente espera e procura por lojas confiáveis, com selos de qualidade e de pagamento antifraude, entre outros requisitos escolhidos no momento de escolha uma loja virtual para realizar uma compra.

Por experiência própria e de mercado temos plena consciência desta informação. Mas já parou para pensar que não se trata somente do básico? O cliente precisa ter a convicção de que seu site irá proteger seus dados pessoais como endereço e dados de cartão de crédito.

Por este motivo, é uma regra que seu site contenha segurança comprovada através de SSL (Secure Socket Layer) e Scan de Aplicação e IP, que traduzindo se tornam: duas ferramentas que escaneiam informações e as protegem de possíveis invasores, ou popularmente conhecidos, hackers.

Marketing

Sim, a inteligência por trás de tudo, o marketing. Aquele que planeja e cria estratégias a fim de atender a necessidade do consumidor trazendo-lhe um produto ou serviço que cumpra o desejado.

Como forma de criação de tráfego para o seu negócio, que aqui é a loja virtual, podemos pensar em redes sociais, Google Adwords (o famoso ‘link patrocinado’ das pesquisas no Google) e inúmeros tipos de campanhas que poderemos discutir quando precisar.

Pagamentos

Após as partes burocráticas o tão esperado pagamento, que poderá ser aplicado através de três maneiras:

  1. Gateways de pagamento, como Cielo e Pagar.me;
  2. Intermediadores de pagamento, como Paypal e PagSeguro;
  3. Integração direta com a adquirente, como Stone Pagamentos e Rede.

Controle antifraude

Quando tratamos de dinheiro, em diversas situações, é um momento delicado. Ainda mais em uma venda online onde você está sujeito a negociar com todo tipo de pessoa e infelizmente entre elas podem conter estelionatários.

Para se precaver de uma enorme dor de cabeça, sempre que sua loja vender e receber o pagamento, você precisará pensar em qual método de detecção antifraude irá usar, como por exemplo a empresa Site Blindado.

ERP

Nada mais é que um planejador de recursos empresariais, ou seja, um banco de dados que agrupa informações e transparece as mesmas na dashboard do usuário.

Por que você precisará disto? Muito simples. Um ERP recebe pedidos, verifica pagamentos, emite notas fiscais, acompanha o processo do pedido e muitas outras coisas, muito dependerá de qual sistema irá escolher para o seu negócio. Desde que tenha organização, suas vendas podem ser bem-sucedidas e garantir a satisfação do cliente.

Suporte

Atente-se à experiência do usuário e aposte em atendimento pré e pós-venda. Lembre-se que quanto mais comentários positivos seu e-commerce tiver, mais produtos e serviços serão vendidos, com a ciência de que para concretizar uma compra, o usuário compara preços e referências de outros compradores.

Legislação

Atente-se às regras para a criação de um comércio eletrônico. Sim, elas existem!

Logística

Como será realizada a entrega dos seus itens? Por correio, transportadora ou você mesmo fará a entrega? O que será mais rápido, garantido e vantajoso? Pense a respeito, pesquise e se possível, faça testes para concluir sua decisão.

Com a parte burocrática e sistêmica concluída, vamos ao site em si. O endereço digital que possibilitará que as pessoas tenham conhecimentos do que sua empresa oferece e eventualmente, adquire-as.

 

Recursos imprescindíveis

 

 

  • O layout ou podemos chamar também de interface: ter um e-commerce que passe o recado e conduza a venda de maneira facilitada é ponto para sua empresa. Sempre batemos na tecla da experiência do usuário e sempre bateremos, afinal, neste contexto de universo online e design, UX (experiência do usuário) é o comportamento do consumidor referente àquilo que lhe é oferecido!
  • Versão mobile: sim, com certeza! Adaptar-se a diferentes modelos e equipamentos de acesso à informação é quase que uma regra, rs. Além de ganhar pontos com o amigo Google.
  • Recuperação de carrinho: invista em CRM! Esta ferramenta que cuida do relacionamento com os clientes é fundamental para qualquer ramo de negócio. Saiba identificar as etapas do funil em que seu público se encontra e, caso haja desistência da compra do seu produto e/ou serviço, saiba exatamente em que momento isto aconteceu e, somado a práticas de marketing, seja certeiro e recupere aquele carrinho. Mãos à obra!

Este conteúdo é extenso, mas totalmente informativo, vale a pena. O próximo passo é falarmos sobre a cativação de clientes!

 

Planejar, entender e vender! 

 

  • Seja intuitivo, converse com seu cliente, torne algo pessoal. Invista em interação;
  • Realize o atendimento de maneira geral, comunique-se durante uma compra, pós compra… saiba colher informações, dúvidas, reclamações e elogios;
  • Dispare e-mails, as famosas newsletters, fidelize o cliente. Relembre-o sempre que você está ali, vendendo o que ele gosta ou precisa;
  • É muito importante que sua marca tenha uma identidade visual consistente e direcionada para o seu público;
  • Tenha meios de contato além das redes sociais, como telefone fixo e WhatsApp (vale ressaltar o aumento do uso desta ferramenta nas vendas no século 21);
  • Invista fortemente em marketing! Já falamos né? Mas é tão necessário que iremos ressaltar: planeje campanhas, aposte em um SEO bem aplicado;
  • Encontre e segmente bem o seu público alvo. Depois, entenda o comportamento de compra dele. Esteja munido de informação.

Por fim, após ter planejado a estruturação da loja virtual e compreendido que nem tudo fica no online, há uma força tarefa offline cuidando de todo o processo para que a venda seja concluída com sucesso, e após pensar nas boas práticas para conseguir clientes, vamos falar de concorrência.

 

Como a concorrência pode ajudar na estruturação da minha loja virtual?

 

Já ouviu falar em Análise SWOT? Se sim, vamos relembrar, se não, vamos entender: dentro do marketing, quando estamos analisando a concorrência, dentre algumas técnicas utilizadas para saber como a concorrência opera, utilizamos a análise SWOT, traduzindo, análise FOFA: forças, oportunidades, fraquezas e ameaças.

Como funciona? Montamos um quadro onde colocamos as nossas informações, conforme citado acima, com as informações do concorrente, que teremos acesso pesquisando. Após uma intensa análise podemos ter de retorno diversos feelings:

  • Este tipo de venda não funciona para mim, na minha loja virtual farei de tal forma;
  • Achei o site do concorrente lento, lembrar-me de investir em plataformas mais ágeis;
  • Não gostei do atendimento que recebi deste colaborador, cuidarei para que eu contrate pessoal engajado;
  • E assim por diante…

Estar por dentro do que a concorrência está ofertando te ajuda a melhorar o seu atendimento e saber qual a sua performance no mercado.

Por hoje é só! Esperamos que este conteúdo possa te ajudar a estruturar um e-commerce de sucesso e que o foco no seu projeto seja maior que as dificuldades que você irá enfrentar. Tenha em mente que seu sonho vale muito e que existem profissionais que acreditam tanto nele quanto você! Precisando de nós, estaremos por aqui.

Compartilhe:

 

 

CONSULTORIA GRATUITA

Vamos definir juntos a melhor estratégia para o seu negócio. Agende um horário para falar com um de nossos especialistas!

Mangu Brand – Design de Identidade © Todos os direitos reservados.