Entenda tudo sobre marca: o que é, qual sua importância e como registrá-la - Mangu Brand
 
 

Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

 

Segundo a descrição do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), a marca refere-se a todo sinal distintivo, visualmente perceptível, que identifica e distingue produtos e serviços, bem como certifica a padronização dos mesmos de acordo com as especificações técnicas.

Parece complicado, mas não é. Traduzindo, a definição técnica nos traz um entendimento de que a marca é a representação simbólica de uma empresa, de modo que toda vez que houver alguma comunicação por parte desta determinada empresa, certos padrões deverão ser seguidos.

Em suma, a marca pode ser a representação de uma empresa, um produto ou um serviço de maneira que sua forma venha através de imagem, som, nome, letra, enfim, algo que faça com que o público identifique o que é necessário ser passado.

Pelo ponto de vista do marketing, uma marca pode ser um sinal, um símbolo ou um desenho, que combine elementos que façam com que bens de serviços sejam identificados pelos seus consumidores e também, fazendo com que haja diferenciação entre concorrentes.

 

 

Como tudo começou

 

A princípio, o objetivo da criação de uma marca era exclusivamente para a diferenciação de um produto para outro. Afinal, se esta distinção não existisse o consumidor não teria a oportunidade de conhecer qual marca seria melhor ou pior.

Já em dias atuais, o conceito de marca vai muito além disso, mas claro, com um grande peso desta questão de concorrência.

Atualmente, a marca é criada para diferenciar uma empresa de outra, mostrar posicionamento, às vezes até ser referenciada a um produto, como por exemplo, a marca Gillette, muitas pessoas dizem: “preciso comprar uma gilete”, mas na verdade Gillette é a marca e não o produto. O produto pode ser chamado de lâmina de barbear.

Ou então: “preciso comprar omo”, “vou buscar um cotonete”, e assim por diante. As marcas tem se posicionado tão bem quanto aos seus consumidores que elas passaram a somar aos produtos de todas as marcas. O que queremos dizer com isto é que, pode ser que o cliente nem compre somente a marca Omo, ou qualquer outra marca consolidada, mas ele se refere ao produto (sabão de lavar roupas) com o nome da marca. Compreendem?

Com este exemplo citado é importante que reflita que se uma empresa trata uma marca apenas com um nome, ela comete uma falha muito grande de não lhe dar o devido destaque.

O grande desafio da marca é desenvolver um conjunto de significados que façam sentido para ela e sua exposição.

A marca hoje em dia é a identidade do produto. É o que faz com que os clientes associem o produto e serviço ao fabricante. E dentro deste processo de criação, pode-se atribuir características da empresa que darão o poder de associação às características do público alvo.

 

 

Qual a importância de uma marca bem posicionada

 

A marca é importante por diversos fatores, como por exemplo, no jurídico. Com a proteção jurídica uma marca torna possível que se adquira exclusividade no nome da marca, do produto e até mesmo métodos de produção daquele determinado produto ou serviço.

Se lembra que, em meados dos anos 2000, o McDonald’s anunciava campanhas do lanche Big Mac, onde o molho era um segredo, etc e tal? Pois bem, este é um exemplo clássico de proteção jurídica de uma receita.

Esta existência de fatores jurídicos protegem a empresa de plágios, a incorreta associação ou problemas legais, entre outras coisas. E o órgão que cuida desta questão é o INPI, comentado no início desta pauta.

Outro fator relevante de ser lembrado é a importância do branding neste processo todo, afinal, uma marca bem definida e estruturada pode não somente ofuscar seus concorrentes, mas também se destacar entre consumidores, atrair e fidelizar.

Sem contar a gestão empresarial, essa sim pode fazer com que reconhecida pelas pessoas através da valorização de seus profissionais.

Tudo parte de um conjunto de planejamentos que englobam um todo: design, estratégia, marca, identidade visual, branding, marketing e comunicação.

 

Como registrar a minha marca?

 

Conforme falamos acima, a parte jurídica relacionada a marca é de extrema importância pois protege a empresa de muitas situações. Porém, ainda há certa resistência de empresários em achar que este ponto não tenha a real importância.

De acordo com o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), a marca registrada garante que seu proprietário tenha o direito de uso exclusivo de sua marca em território nacional, em seu ramo de atividade econômica. Ao mesmo tempo, isto gera ao consumidor, uma percepção de agregação de valor ao seu produto ou serviço.

Entendendo que este é um ponto crucial da criação de uma marca, vamos ao passo a passo para o registro da mesma:

  1. Em primeiro lugar, é importante pesquisar escritórios de marcas e patentes que executam este serviço. Em alguns casos, o empresário não faz ideia de por onde começar e este tipo de serviço se faz necessário a contratação. Como indicação, temos a Audaz Marcas & Patentes.
  2. Outro ponto importante também é pesquisar se o que está tentando criar já não exista em algum local.
  3. Feito isto, é necessário que se tenha em mente algumas informações relevantes como nome da empresa, logotipo, etc. Apenas sinais visuais podem ser cadastrados oficialmente.
  4. E então, você precisará pagar a GRU (Guia de Recolhimento da União). Todo o processo pode ser feito online.
  5. Com o download da GRU, você será direcionado a um formulário que pedirá dados da empresa a ser registrada. Anexe junto ao arquivo, a imagem e procuração ao INPI.

Depois de seguir todos esses passos, você poderá acompanhar o status do pedido acessando o sistema. Quando você notar que o seu pedido foi aceito, a marca é sua e poderá ser usada em território nacional por até dez anos (depois será necessário solicitar a renovação do registro).

 

Quais são os elementos de uma marca?

 

Até aqui entendemos o que é uma marca, qual sua importância e como registrá-la. A partir de agora vamos entrar num âmbito mais voltado para o design, onde os elementos de criação de uma marca serão abordados. Vamos lá?

Para a grande maioria das pessoas, os elementos que compõem uma marca são apenas um logotipo bonito e cores que chamem atenção. Mas na verdade, qualquer pessoa que se aprofunde um pouco no assunto, saberá que a definição da marca vai muito além disso.

 

Logotipo

 

Resumidamente, o logotipo é a representação visual da marca, aquela presente em cada interação com o consumidor (rede social, embalagem, comunicação, etc). Ele geralmente representa a cultura da empresa, bem como o público que a mesma deseja atingir.

 

Símbolo

 

Um símbolo de marca é como se fosse um elemento isolado que representa uma marca ou logotipo inteiro. Para entender melhor, veja exemplo citado abaixo:

Marca

Símbolo

O símbolo pode ser substituir o logotipo em algumas ocasiões, como aplicativos, sites, etc. Veja:

 

Ícone

 

Existem muitas marcas que criam ícones para que eles sejam associados às marcas. Para este exemplo vamos pensar nas curtidas das redes sociais. Só em falar curtidas, o que vem à mente? Confira:

Automaticamente é feita uma associação ao Facebook, já que esse é o botão utilizado para curtir postagens. Esse ícone faz parte do uso da marca.

 

Mascote

 

Embora nem todas as marcas possuam um mascote, algumas potencializam o uso de sua imagem à estes personagens. Confira os exemplos abaixo:

 

Jingles ou Vinhetas

 

Quando estamos assistindo a um comercial do McDonald’s, como ele finaliza? “parapa papa”… não é mesmo? Isso é o que chamamos de vinheta da marca.

Já o jingle é uma espécie de música, divertida e rápida, que compõem uma propaganda, como por exemplo, o comercial da marca Johnsons, onde o bebê canta a música para lavar o seu cabelo…

 

Slogan

 

O slogan é aquela frase que completa a marca. Veja exemplos:

 

 

Grafismo

 

Na parte de grafismo nos referimos a tudo que permitirá a identificação da empresa em materiais gráficos, flyers, folders, rede sociais, enfim, aqui entra tudo que é atribuído e associado à marca e possui um padrão.

 

Público alvo

 

O público alvo de uma marca é aquele com que a marca se identifica (como consumidor) e vice versa.

A marca cria um problema especialmente para satisfazer a necessidade deste público escolhido. Trata-se de um estudo intangível, mas essencial.

 

 

Experiência (User Experience)

 

A experiência do usuário está totalmente ligada a sua imagem no mercado. As experiências proporcionadas por uma marca é uma das mais eficientes estratégias de branding.

 

 

Conclusão

 

Nesta pauta explicamos tudo sobre marca, o que é, por que é importante, como registrá-la e quais são seus elementos essenciais e com isso, você está pronto para avaliar os componentes, de modo que cada um deles gere valor para o negócio.

E para concluir e enfatizar, no âmbito jurídico, ter uma marca é proteger um bem intangível e garantir direitos sobre o uso dela. Já em comunicação e marketing, a marca é uma forma de proporcionar um relacionamento com o público alvo e ainda, gerar oportunidades de negócio.

Em uma visão, ou noutra, o importante a destacar é a necessidade de uma marca bem estabelecida.

 

 

Esperamos que tenha gostado e se tiver alguma dúvida, escreva para nós abaixo!

Compartilhe:
Branding Design Marketing
Foto perfil Bruna Marques Escrito por Bruna Marques
02/07/2020
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

 

 

CONSULTORIA GRATUITA

Vamos definir juntos a melhor estratégia para o seu negócio. Agende um horário para falar com um de nossos especialistas!

Mangu Brand – Design de Identidade © Todos os direitos reservados.