Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

 

Pequenas e médias empresas normalmente nascem a partir de uma oportunidade de negócio, ou de um empreendimento pessoal cujo profissional já atua em um determinado segmento do mercado 

Fato é que empreender requer profissionalismo, planejamento, recursos e metas. E na maioria das vezes, pequenas empresas surgem de negócios informais, muitas vezes se desenvolvem através do trabalho de uma única pessoa que se desempenha, e faz do sonho uma realidade tangível. 

A necessidade da formalização surge com a expansão do negócio propriamente dito, de suas vendas. Uma vez que o negócio é planejado e dá certo, é preciso atender as expectativas do consumidor. E quando falamos em consumidor, é válido afirmar que pontos de contato são essenciais, como redes sociais, um telefone com acesso a Whatsapp, e em um empreendimento mais completo, a possibilidade de ter um site institucional.  

O site institucional por sua vez, trará não somente um meio de contato entre empreendedor e cliente, mas também conhecimento da marca e seu propósito, bem como oferta de serviços e produtos que o empreendedor poderá oferecer.  

Na pauta de hoje, vamos compartilhar 5 importantes benefícios que um site traz para PMEs. Acompanhe. 

 

 

 

Olhe em volta! 

 

No atual cenário tecnológico, analise você mesmo as oportunidades e como as empresas se comportam frente a elas. O que elas têm oferecido aos seus clientes? Se oferecem algo, de que forma isto acontece? 

Se questione sobre o que os seus concorrentes, fazem para alcançar a sua meta estabelecida… e ainda, pesquisa e descubra qual é a necessidade do seu cliente e de que forma você pode satisfazê-la.  

Neste primeiro passo, vamos analisar a nossa volta, o externo, o que se dá para ver… para então planejarmos a melhor estratégia a seguir para alavancar o seu negócio. 

 

Benefícios 

 

De maneira direta, não existem malefícios na contratação de um site, mas sim, ficar sem ele! 

E mesmo que em tom de brincadeira, a afirmação acima é a mais pura verdade. Não existem malefícios em desenvolver um site, muito pelo contrário, os benefícios são inúmeros e para te ajudar a mapear esta ideia, te contaremos cinco deles, abaixo. Veja: 

  • Existir: isso mesmo, se você não marca presença no digital é como que sua empresa não existisse.  

Quando o cliente tem o primeiro contato com uma empresa, seja por rede social, indicação, ou qualquer outro meio, a primeira coisa que ele faz é pesquisar mais sobre a empresa, o que oferece, quanto custa, onde fica, etc… e onde ela faz isso? No site! O contexto de “existir” é interessante, pois mostra o peso e importância da presença digital, principalmente com um site próprio.   

  • Credibilidade e autoridade para a marca: um ambiente onde sua empresa tem a total autonomia de mostrar as qualidades e real valor do seu produto/serviço precisa ser valorizado.   

Um site além de poder ser totalmente personalizado com o objetivo de sua empresa, ele ainda poderá ter um domínio único e direcionado com o nome do seu empreendimento. Para saber mais sobre isso, acesse nossa pauta abaixo. 

 

 

  • Oportunidade de crescimento: qualquer empresa que deseja expandir precisa de um site para ganhar escalabilidade, afinal de contas, não há um limite territorial no digital e melhor, você tem controle e dados relevantes que podem te ajudar na tomada de decisões.   

E se tratando de demanda no século 21, é de conhecimento de todos que o consumidor digital está muito mais ligado em compartilhamento de conteúdo do que qualquer outra coisa. Sendo assim, dentro do seu site você pode inserir um blog, por exemplo, que exiba assuntos ligados ao que sua empresa oferece, a fim de que os consumidores se interessem pela leitura e efetivamente pelos seus produtos. Tudo é uma questão de pesquisa e estratégia. 

  • Criar uma relação com sua audiência:  ter um canal direto possibilita entender melhor o outro lado, quais as dúvidas, necessidades, vontades e desejos. E você ainda tem a chance de responder a tudo isso.  

Além do mais, existem funcionalidades dentro de um site que possibilita a relação entre sua empresa e o usuário. Como por exemplo, formulários (onde o usuário pode solicitar contato ou demonstrar interesse em algum produto/serviço), chatbot online para dúvidas rápidas de navegação, botão com integração de direcionamento para o WhatsApp, redes sociais (onde o usuário pode visualizar os últimos posts, comentários, etc.), enfim, poderíamos colocar incontáveis formas de um site se relacionar com sua audiência. O importante é manter o fluxo de visitante > lead > cliente. 

  • E por último, mas não menos importante, as vendas: não tem como negar, além de haver a troca de informações entre empresa e público, o mais interessante é ter a possibilidade de torná-los clientes.   

Como lemos no blog da nossa parceira de negócios, RD Station, segundo as boas práticas da metodologia do Inbound Marketing, depois de atrair, converter e relacionar, é chegada a hora da venda. 

Para saber mais sobre a jornada do consumidor e poder tomar grandes decisões, conte com a rica informação contida em nosso blog: 

 

 

E falando em mercado B2B, de acordo com a projeção da E-Consulting, empresa que elabora e divulga o índice Business-to-Business Online (B2BOL), as transações digitais entre empresas movimentaram R$ 2,04 trilhão em 2018, ou seja, não estamos falando em pequenos números quando planejamos ações de vendas pela internet. E sim de compradores em potencial que estão, a cada ano, contribuindo para o aumento das vendas entre empresas. 

Veja abaixo o gráfico com informações coletadas pela E-bit: 

 

 

A intenção da inserção desta imagem é fazer com que reflita, se o ecommerce cresce nesta proporção, é porque há de fato, potenciais clientes na internet, seja por B2B ou B2C.  

Sendo assim, mesmo que no seu ramo não haja necessidade de inserir vendas online no site de seu empreendimento, só de saber a quantidade de consumidor pertencente ao grupo de compradores da internet, já nos dá uma imagem de cenário do qual estamos lidando, ou seja, um cenário promissor que, se sua estratégia de presença estiver alinhada, cliente em potencial não irá te faltar.  

 

Conclusão 

 

Basicamente, ter um site próprio é saber se destacar frente aos concorrentes, ter a possibilidade de oferta dos produtos e serviços oferecidos pela empresa, e objetivamente, traçar uma estratégia que possibilite o aumento das vendas por meio da tecnologia.  

De acordo com o relatório anual Nuvemcommerce, estudo realizado pela Nuvemshop, o Brasil acumulou 87 milhões de consumidores digitais em 2019, 19% a mais se comparado a 2018. A pesquisa analisou a movimentação das PMEs brasileiras que compõem a base da companhia. Dessa forma, apontou que, no último ano, o número de vendas online quase dobrou, passando de R$ 275 milhões (2018), para mais de 450 milhões (2019), um aumento de 79,5%. 

Portanto, um site nada mais é do que um canal que possibilita que sua empresa cresça em credibilidade e audiência. Sem mencionar o contato direto com o consumidor e a possibilidade de ascensão e vendas. 

Compartilhe:
Mercado Tecnologia
Foto perfil Bruna Marques Escrito por Bruna Marques
24/04/2020

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

 

 

CONSULTORIA GRATUITA

Vamos definir juntos a melhor estratégia para o seu negócio. Agende um horário para falar com um de nossos especialistas!

Mangu Brand – Design de Identidade © Todos os direitos reservados.