Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

 

Search Engine Optimization (otimização para mecanismos de busca) ou conforme abreviação mundialmente utilizada: SEO, trata-se de um conjunto de estratégias utilizadas por profissionais do digital, para a otimização de sites, blogs e páginas na web. Tais otimizações servem para que o endereço digital consiga alcançar lugares orgânicos frente às pesquisas dos usuários em mecanismos de busca como o Google, por exemplo. 

Quando bem otimizado, o SEO gera tráfego e autoridade para um site. E este assunto gera muito interesse por parte de empresas que desenvolvem seus sites e buscam por notoriedade na internet.  

Isto porque toda vez que um site é desenvolvido e publicado na internet, o Google, que estamos usando de exemplo, mas poderia ser Yahoo, Bing, etc, procura indexá-la para que o usuário que pesquisa algo neste buscador, encontre o que deseja. 

Mas com tantas empresas presentes no mercado digital atualmente, é essencial que sua empresa se destaque através de ferramentas indicadas para tanto, como o SEO. 

 

Como o Google funciona? 

 

Sabemos que o Google é um dos maiores buscadores da web, de longe o mais famoso, e por conta disto que sempre o exemplificamos em nossas pautas. Não é por acaso, afinal, o que mais interessam às empresas é ser bem ranqueada no Google, pois a noção do retorno de usuários é comprovada, não somente em números, mas em tráfego no site.  

Para entender como o Google funciona no que diz respeito a pesquisas e respostas, vamos aos termos: 

  • Rastreamento: o Google possui robôs virtuais que identificam páginas com assuntos relacionados ao que o usuário está buscando. Para isto, é utilizado algoritmos que definem priorização e frequência das atualizações das páginas. 

A partir de seu sitemap (mapa do site), que seria aquela árvore construtiva em que você escolhe qual será o menu do site, para onde cada botão levará o usuário, etc, são criadas URLs, que são endereços digitais, por exemplo: www.mangu.com.br/blog, esta é uma URL que está indexada em nosso site, onde blog é uma parte dele.  

Tais URLs são visitadas por diversos usuários da internet, fazendo com que as visitas intensifiquem o rastreamento do robô do Google. Ele começa a cruzar informações com base nas perguntas feitas e em qual link a pessoa clicou quando se deparou com o resultado da busca.  

  • Indexação: nesta etapa, o robô começa a processar cada uma das páginas para incluí-las em seu índice. Isto quer dizer que, quando ocorre uma busca, o Google começa a pesquisar páginas correspondentes, ou seja, que são capazes de trazer conteúdo à pergunta enviada, para que seja levado tais informações ao usuário. 
  • Exibição de resultados: nesta etapa, o Google exibirá somente os resultados mais relevantes, que foram cruzados de informação por informação pelo robô do Google, que consistem em perguntas e resultados, cliques e permanência nas páginas, enfim, estima-se que o buscador tenha em torno de 294 regras de ranqueamento.  

Imagine, seu site precisa estar cumprindo 294 regras do Google para ser melhor ranqueado sem muito investimento.  

Levando em consideração que com o Google Adwords você só precisa pagar para ser visto, fica claro o poder do conteúdo assertivo na internet, não é mesmo? Afinal, quando investimos em SEO não pagamos nada para o Google, simplesmente nutrimos nosso site de informações relevantes para o usuário.  

Claro que, para tanto, é imprescindível a contratação de um profissional da área, mas só o fato de estar sendo ranqueado por um conteúdo adequado e não somente pago através de leilão é surreal.  

Imagine então somar as duas práticas? Normalmente é uma grande chance de conseguir um número razoável de usuários interessados.  

 

Conteúdo 

 

Boa parte da técnica de SEO está baseada no conteúdo inserido no site, pois é a partir dele que podemos criar maneiras de atender as diretrizes do Google e então ser melhor ranqueado pelo mesmo. 

Grande parte do trabalho de SEO se baseia em determinação e uso de palavras-chave dentro de um conteúdo. Por exemplo, vou fazer um texto falando sobre minha experiência em um intercâmbio.  

Depois de ter pesquisado de que forma posso otimizar este conteúdo para fazer com que ele chegue até as pessoas interessadas neste curso, e ter entendido que minha palavra-chave é ‘intercâmbio’, como posso inseri-la no texto de modo que fique coerente, mas não forçada e ainda, que leve ao pesquisador aquilo que ele deseja saber sobre minha experiência? 

A partir deste pensamento, é possível distribuir a palavra-chave no conteúdo de modo que o Google aprove e leve ao usuário aquilo que ele precisa saber. 

Do contrário, caso eu tivesse tornado meu texto repetitivo e forçado, o Google não aprovaria, pois estaria saindo de suas regras de indexação, e eu provavelmente sofreria algumas consequências ao tentar compartilhar o meu conteúdo, como por exemplo, queda de tráfego, queda na exibição do meu artigo, etc. 

A importância do conteúdo para a estratégia de SEO, é que além de oferecer um conteúdo rico em informação para o usuário, que ele possa estar acompanhado de boas práticas através do bom uso de palavras-chaves.  

E para te ajudar a saber quando o texto está ou não apto para postagem quanto ao uso de palavras-chave, confira nossas dicas abaixo: 

  • sempre cite a palavra-chave no título e na meta description  
  • utilize, no mínimo, 10x a palavra-chave dentro do seu conteúdo, mas fique atento ao tamanho do texto, pequeno, médio e longo…  
  • conte com uma ferramenta que te ajude a identificar se o texto está adaptado em questões de SEO 
  • utilize sinônimos da palavra-chave no texto, afinal, não podemos deixar repetitivo 

 

O que é meta description e por que é importante para o SEO? 

 

Notou que nos itens acima citamos o uso das palavras-chave dentro da meta description 

Pois bem, meta description é um resumo do conteúdo que o visitante vai encontrar ao acessar determinado site e ela é fundamental para aumentar as chances de convencer o usuário a clicar na sua página. 

O objetivo da descrição de uma página é fazer com que, diante a vários resultados exibidos em um buscador, os conteúdos se diferenciem uns dos outros.  

É importante ressaltar que a meta description não é considerada um fator que auxilie no ranqueamento de sites no Google, mas interfere diretamente no seu trabalho de SEO, pois nem tudo é avaliado apenas por robôs, mas também pelos próprios usuários pesquisadores.  

Ou seja, é preciso pensar na experiência do usuário ao se deparar com o seu site, artigo, etc, uma vez que se ele ler o resumo do que está prestes a acessar, é mais assertivo que ele seja convencido a clicar. 

O que queremos dizer é que por mais que o desempenho de atrair mais visitantes para suas páginas seja de suma importância, é preciso, também, pensar naqueles aspectos que não impactam no posicionamento das buscas, mas sim na experiência do usuário como um todo.  

Tenha em mente que, por mais que a meta description não esteja totalmente ligada ao lugar da página ao qual seu site estará, ela pode ser responsável pela confiança do usuário ao clicar no seu anúncio.  

  

Afinal, como planejar e estruturar uma estratégia de SEO?  

 

Até aqui, explicamos o SEO de forma generalizada, sem entrar em termos técnicos que também fazem parte desta importante estratégia. 

A ideia é situar do que se trata, quais são os pontos cruciais que toda empresa deve se empenhar em garantir, como um conteúdo que valha a pena somado as exigências do Google, bem como a inclusão da meta description, que nem todos utilizam. 

Mas a verdade é que não é somente isso, para criarmos uma estratégia completa de SEO, será necessário o entendimento total dfuncionamento e diretrizes do Google e assuntos relacionados a códigos, que, com a ajuda de um profissional qualificado, este não será um trabalho árduo a desenvolver. 

Mas do ponto de vista introdutório, para planejar uma estratégia de SEO com maior resultado e garantias, siga as instruções: 

 

  1. Pesquise e implemente as palavras-chave de cada página criada em seu site: elas garantirão que seu conteúdo seja levado a quem de fato esteja interessado no assunto. 
  2. Saiba quem é o público do seu conteúdo: saiba direcionar o conteúdo para aqueles que possam consumir mais e se possível, adquirir algum produto. 
  3. Escolha ferramentas que auxiliem no SEO, como o plugin que mencionamos, para te auxiliar dentro do site a analisar se o SEO está ok ou se precisa de reparos. 
  4. Analise os concorrentes: quando se trata de uma palavra-chave muito disputada, ou seja, utilizada pelos nossos concorrentes, devemos focar a análise mais profunda nos 3 primeiros resultados e aprender com o conteúdo, erros e acertos. 

 

Conclusão 

 

Leve a estratégia de SEO para o seu site, não somente como uma estratégia gratuita de ranqueamento, mas sim para a melhor experiência do usuário.  

Um conteúdo relevante, de fácil e envolvente leitura, segmentado para suas personas, tem um poder de gerar engajamento e vendas imensurável, assim como a maior parte das ferramentas da internet.  

Não tente enganar os buscadores com manobras não aceitas por eles, evite punições. 

A prática de SEO vem para nos auxiliar a manter a qualidade de um site e fazer com que o nosso produto ou serviço alcance os realmente interessados. Pense nisso e boa sorte! 

Compartilhe:
Marketing Mercado Tecnologia
Foto perfil Bruna Marques Escrito por Bruna Marques
07/05/2020
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

 

 

CONSULTORIA GRATUITA

Vamos definir juntos a melhor estratégia para o seu negócio. Agende um horário para falar com um de nossos especialistas!

Mangu Brand – Design de Identidade © Todos os direitos reservados.