Como criar uma marca de sucesso em 9 passos - Mangu Brand
 
 

Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

Vamos conversar sobre o seu projeto? SOLICITAR UM ORÇAMENTO

 

Todo empreendedor ou pessoa que sonha em ser um se pergunta como criar uma marca de modo bem estruturado e eficiente para que ela cresça e dê incríveis frutos.

Caso você faça parte desta lista de pessoas, temos o prazer em dizer que está no lugar certo. Criar uma marca nunca foi a atividade mais prazerosa ou mais fácil, mas se feita do modo correto e se você investir e insistir em sua ideia, o sucesso é um caminho pra lá de possível.

Existem muitos pontos que precisam ser pensados para antes mesmo de você decidir como sua empresa se chamará, e existem muitos outros que devem ser definidos logo depois disso.

Chega de papo! Convidamos você para vir com a gente e conhecer passo a passo do processo de como criar uma marca.

 

Comece o processo de como criar uma marca conhecendo seu mercado

 

Vamos dividir o tópico de “conhecer o mercado” em três diferentes pontos que merecem e precisam de sua atenção, pois são igualmente importantes.

 

Entenda o universo da futura marca

 

O primeiro deles é o passo que abrirá a porta para os demais a seguir: pesquise muito e mergulhe de cabeça no universo que você deseja que sua marca esteja inserida.

Por mais que a marca em si ainda não exista, você já tem em mente, mais ou menos, o mundo ao qual ela pertencerá. Por exemplo: moda, culinária, cosméticos, etc.

Seja qual for o universo no qual você sonha ter uma empresa, você precisa cair de cabeça nele, consumir tudo o que tem a ver com ele, entender suas peculiaridades, o que faz desse universo único visual e verbalmente, o que há de novo nele e por aí vai. Começar a jornada de criação de sua marca por esse ponto te ajudará não só a entender o que será melhor para a sua empresa, como também fará você ver os demais pontos do processo de modo diferente, com um conhecimento prévio já acumulado.

 

Quem serão seus clientes?

 

Entender quem é seu cliente em potencial, também conhecido como “público-alvo”, é algo de extrema importância antes de você criar sua marca. Isso porque você saberá atingi-lo de modo muito mais eficiente com seus serviços e produtos, conquistando seu interesse pelo que você e sua marca pode oferecer e fidelizando-o.

Quanto mais estudar e mais informações sobre seus possíveis clientes você reter, mais correta será a sua escolha do segmento no qual você focará seus esforços. Para conhecer de fato quem será seu futuro público-alvo, é necessário que você pegue o conhecimento antes adquirido sobre o universo do nicho de mercado que você escolheu e entenda quem são as pessoas que se interessam por ele. Daí, você precisará estudar seus hábitos de consumo, comportamentos, onde eles se encontram, o que gostam e/ou preferem e por aí vai.

 

Quem são seus concorrentes?

 

Uma coisa que com certeza vai ajudar você a entender um pouco melhor tanto o universo do nicho escolhido quanto o possível público-alvo para sua marca é conhecer seus concorrentes.

Essa é uma informação bastante complementar às acima citadas. É como se fosse o elo faltante. A partir do estudo de seus concorrentes, você pode entender qual é o melhor discurso ou posicionamento para sua marca ter, o que dá certo e o que não dá, o que os clientes desse nicho querem, como pode ser sua identidade visual e muito mais.

Resumindo a ópera, você pode aprender com os sucessos e erros dos outros, e achar brechas para colocar seu negócio do mercado como “único”.

 

 

 

É a hora de pensar no DNA de seu negócio

 

Agora que você já tem todo um estudo feito, uma base de conhecimento e informações bem sólida, e conhece o nicho e o mercado que quer adentrar um pouco melhor, chegou a hora de pensar sobre seu negócio de fato.

E a primeira coisa que você precisa fazer é entender muito bem qual é a alma de sua empresa. Qual é seu objetivo? Quais são as qualidades que quer passar com sua marca? Como você imagina que será o comportamento e o discurso que ela terá? Isso é importante porque é exatamente isso que você passará para seu cliente quando ele começar a ter contato com sua marca.

Lógico, boa parte das respostas para essas perguntas você terá, de fato, com o tempo, mas é importante já determinar certos pontos para te guiar pelo processo de como criar uma marca.

 

 

Está na hora de definir algumas coisas

 

A partir deste próximo passo, as coisas já saem do imaginativo para se tornarem mais reais. É aqui que você já pode começar a definir alguns pontos sobre sua marca.

Primeiro, agora sim chegou a hora de definir não apenas o nome de seu negócio, como também sua assinatura — também conhecida como tagline. O nome é de livre escolha, mas deve ser algo marcante, que as pessoas lembrem sem muito esforço. Mas antes de partir para a parte de registro de marca, você deve conferir se outra pessoa já não pegou esse nome para ela. Para fazer isso, primeiro você precisa verificar se a marca está disponível para registro por meio do INPI e depois, enviá-la para fazer o registro oficial. Para auxiliar a fazer tudo isso com maior eficiência e de modo correto, indicamos que você contrate empresas qualificadas para te ajudar em todo o acompanhamento do processo.

Já a tagline precisa ser uma frase curta, de grande impacto e que, em poucas palavras, expresse o tom de sua marca e o objetivo de seu negócio. Junto ao nome e à tagline, também está na hora de definir o posicionamento de sua marca. Isso porque a tagline também deve expressar esse posicionamento de modo claro.

Para ter uma base sólida para sua marca, outros pontos importantes para você determinar são: o valor, a missão e a cultura que você deseja que sua empresa tenha.

Como, exatamente, você quer que sua marca se apresente para todo o mundo? Quais são os valores que você deseja que ela tenha? Quais são os sentimentos que quer despertar em seu público com seu posicionamento? Quais são seus principais propósitos e objetivos para curto e longo espaço de tempo? E o principal: qual é a diferença que sua marca fará no mercado?

Defina esses pontos agora, porque eles serão importantes para o próximo passo.

 

 

O real começo do processo de como criar uma marca

 

Como criar uma marca: começo

Após todos os estudos e ideias, agora é que o bicho começa a pegar. Todas as informações definidas, pensadas e estudadas até agora culminam para estes pontos: o planejamento e a decisão de possíveis estratégias.

Para construir um planejamento eficiente e consistente, analise todos os dados recolhidos até então e comece a construir diversas iniciativas que poderão ser aplicadas ao negócio para se comunicar melhor, que te ajudarão a se posicionar de maneira apropriada no mercado e alcançar seus objetivos anteriormente definidos e os resultados desejados. O planejamento nada mais é do que um guia que te auxiliará a gerir sua empresa e a fazê-la crescer.

Outra parte importante deste tópico é o branding. Ele também é um conjunto de ações pensadas que estão diretamente relacionadas ao valor, à missão, ao planejamento e ao posicionamento que já foram definidos. Seu objetivo é guiar a comunicação de sua empresa, tornando sua tarefa de se conectar e impactar seus clientes mais eficiente.

 

 

A cara de seu negócio toma forma

 

Agora que o nome de sua marca, sua tagline, seu posicionamento e todo o resto está muito mais estruturado, chegou uma parte muito divertida: a da criação de sua identidade visual.

Você pode ler tudo sobre a criação de uma ótima identidade visual e o que é necessário para fazer esse processo no conteúdo que criamos sobre o assunto.

Mas resumindo, aqui é a hora que muitos empreendedores de primeira viagem esperam. É o momento de criar o logo de sua marca e definir como será toda a parte visual dela, como os grafismos, a tipografia, as cores etc.

Finalmente sua marca está ganhando sua cara própria!

 

 

A internet também faz parte do processo de como criar uma marca

 

Este tópico não tem segredo algum. Nos tempos que vivemos, não tem como pensar em um negócio sem ter em mente que ele precisa… mais do que precisa, DEVE estar presente, também, na internet.

Não estar na internet é, basicamente, não existir hoje em dia. Lógico, existem muitos negócios que não estão e seguem triunfando — como lojinhas e mercadinhos de bairro —, mas principalmente por conta da pandemia, é quase impossível encontrar uma marca que não esteja no Instagram, no iFood, no WhatsApp etc.

Por isso, assim que sua marca ganha vida, é extremamente necessário que ela também ganhe vida no mundo digital. Invista nisso e você verá seu negócio deslanchar.

E falando em investimento…

 

 

Caso possa, não perca a chance de investir em seu negócio

 

Sabemos que o começo de qualquer negócio já é complicado por si só quando o assunto é lucro, mas precisamos falar sobre investimentos.

Com o tempo, você receberá o feedback de seus clientes, de amigos e até mesmo você perceberá coisas que podem melhorar em sua marca. A partir disso, sempre que possível, invista nessas melhorias.

Uma empresa, negócio e marca são como seres vivos e precisam sempre evoluir. Enquanto organismos se alimentam e fazem o processo natural de desenvolvimento, seu negócio precisa que você aposte nele e invista.

Lembre-se que investimento não tem necessariamente a ver com dinheiro apenas, mas pode ser uma ideia criativa, algo que o faça crescer, melhorar e ir rumo ao objetivo que você sonhou para ele.

 

Esperamos que este conteúdo ajude você na sua missão de como criar uma marca. O importante é que você persista e tenha um olho no presente, com o pé firme no chão, e outro no futuro, sonhando com seus objetivos e desejos de crescimento.

 

Compartilhe:
Branding Sem categoria
Foto perfil Alex Canpe Escrito por Alex Canpe
23/11/2021

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

 

CONSULTORIA GRATUITA

Vamos definir juntos a melhor estratégia para o seu negócio. Agende um horário para falar com um de nossos especialistas!

Mangu Brand – Design de Identidade © Todos os direitos reservados.